Quanto vale investir em educação?

Quanto vale investir em educação?

Em 2015, teve início uma parceria entre o Instituto Cyrela e a Parceiros da Educação para a realização de um amplo trabalho pautado na educação de crianças do primeiro ao quinto ano, da Escola Estadual Professora Irene Ribeiro, localizada na zona leste de SP. Após 5 anos de investimento, os resultados são exponenciais. Para se ter uma ideia, os cerca de 400 alunos conseguiram não apenas alcançar, mas ultrapassar a meta estipulada pela Secretaria Estadual de Educação, atingindo 7,77 no Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (IDESP). Para entender a importância deste feito, é preciso saber que a meta estipulada pela Secretaria é o atingimento de 7,0 até 2030. Na EE Professora Irene Ribeiro, a marca foi ultrapassada já em 2017.

Entenda a seguir um pouco mais deste que é um dos principais estudos de caso sobre o impacto do nosso investimento social. 

Processo seletivo para apoio da escola

Para a seleção da escola a receber o investimento, foram levados em conta 3 critérios principais:

  1. Adesão da equipe gestora da escola à proposta do Programa Parceiros da Educação, focada na formação de educadores e recuperação de aprendizagem dos alunos;
  2. Mobilização de toda a comunidade ligada à escola, sejam funcionários, professores, gestores, alunos e familiares para a parceria;
  3. Início do Programa de Ensino Integral (PEI) na Escola, em 2015, que possibilitou a potencialização das ações propostas em parceria. Dentro do PEI, os professores passaram a ter dedicação exclusiva de 40 horas para a Unidade Escolar.

Após a análise e visita ao local, foi selecionada a Escola Estadual Professora Irene Ribeiro, localizada na Vila Carrão, Zona Leste de São Paulo (SP).

quanto vale investir em educação - parceria entre Instituto Cyrela e Parceiros da Educação

Pilares investidos na EE Professora Irene Ribeiro

Os 5 anos de parceria envolveram várias atividades, entre elas:

  • recuperação e reforço de matemática e português;
  • formação continuada para coordenadores pedagógicos, professores e equipe gestora da escola;
  • projetos de integração família e escola;
  • investimento em infraestrutura de espaços pedagógicos;
  • e uso de tecnologia na educação.

Confira a seguir mais detalhes sobre cada uma destas atividades.

Pedagógico

“Um dos fatores principais que a parceria entre a Parceiros da Educação e o Instituto Cyrela contribuiu com a EE Professora Irene Ribeiro foi a formação continuada dos professores”, observa Manoela Miranda, Coordenadora de Gestão da Parceiros da Educação. O trabalho incluiu formações continuadas em português, matemática, informática, artes e gestão de sala de aula. As formações continuadas também tiveram como objetivo o desenvolvimento de habilidades e competências socioemocionais para otimizar o processo de ensino-aprendizagem e contribuir para o fortalecimento dos vínculos afetivos.

Outro item que a parceria entre IC e Parceiros da Educação proporcionou foi a introdução nesta escola de plataformas tecnológicas. Um exemplo é a plataforma Matific, que proporciona jogos de matemática adaptados para a faixa etária de primeiro a quinto ano. Outra plataforma introduzida foi a de língua portuguesa, destinada aos alunos dos quartos e quintos anos, intitulada Guten News, que incentiva a leitura de notícias e a escrita.

“A parceria contemplou o investimento em recursos e ferramentas que possibilitaram instrumentais para os professores da escola. Claro que sem o engajamento dos professores nada disso seria possível, e posso dizer que a escola aproveitou tudo o que foi levado para lá”, confirma Manoela.

Gestão

Foi realizado um amplo trabalho junto à gestão, inclusive com cursos de liderança para a direção e coordenação pedagógica. Bastante atuante, a equipe gestora organizou a rotina da escola e momentos formativos – complementares às formações dos professores – para estimular a aplicação na prática, em sala de aula, das atividades aprendidas, por meio de jogos, atividades lúdicas e de outras metodologias ativas.

Comunitário

No detalhe, edição do jornal Ligeirinho

Foram realizados eventos e palestras destinados aos pais e demais familiares, além de apoio às atividades de integração proporcionadas pela escola, como a feira cultural, a festa junina, o projeto de leitura com a família e a formatura anual.

Um exemplo de sucesso realizado pelos alunos e que acabou por envolver a toda a comunidade, foi a criação do jornal da escola, O Ligeirinho. O projeto do jornal foi desenvolvido pela Parceiros da Educação em parceria com o jornal Joca, no qual três alunos da escola foram orientados para serem editores de jornal. Esses alunos saíram com a missão de voltar para escola, conversar com os colegas e produzir bimestralmente o jornal na escola. O resultado foram 4 edições impressas, que envolveram todos, inclusive os alunos ainda não alfabetizados, que puderam se expressar por meio de desenhos e de entrevistas, posteriormente transcritas pelos professores. Impressas, as edições do jornal escolar também foram entregues aos pais e familiares.

“Os alunos são sempre muito bem acolhidos nessa escola, que tem fila de espera para matrícula, o que é mais um indicador de muito sucesso, além dos índices educacionais, do quanto as famílias procuram e reconhecem a Escola Estadual Professora Irene Ribeiro como uma boa formadora dos seus filhos”, considera Manoela.

Infraestrutura

Em termos de infraestrutura, foram feitos investimentos para a adequação da sala de informática e reinauguração do Parque da escola. “Este foi um grande marco do investimento da Cyrela na escola, porque havia um parque na escola que não estava em uso e precisando de manutenção. O Instituto Cyrela fez um parque novo, inaugurado em 2018. Tudo isso contribuiu muito para o clima da escola para ser um lugar agradável, acolhedor para os alunos que chegavam, e também para as famílias entenderem que o aluno estava se desenvolvendo ali como um ser integral, o que contribui para esses resultados fantásticos”, complementa a coordenadora.

Metodologias ativas e competências socioemocionais

Além das atividades da parceria, houve também o acompanhamento de um projeto anual da escola, que tem um tema transversal trabalhado em todas as disciplinas e turmas. “No ano passado, por exemplo, o tema do projeto foi Ligeirinho de Olho no Futuro, para trabalhar agenda de 2030 e os objetivos de desenvolvimento sustentável com as crianças. Eles trabalharam de forma transversal esse tema em todas as matérias. Em outro ano, realizaram Ligeirinho no Túnel do Tempo, em que trabalharam as épocas antigas, história, cultura e tudo mais, o que também acabou passando por todas as áreas, principalmente pelos alunos na fase de alfabetização, com as pesquisas e os trabalhos que eles confeccionam. Todas essas atividades levam à consolidação das habilidades e competências que eles desenvolvem em sala de aula”, analisa a coordenadora da Parceiros da Educação.

Vale destacar que essa troca de experiências entre os profissionais técnicos, da Parceiros da Educação, da Escola Estadual e do Instituto Cyrela e da Secretaria Estadual de Educação faz toda a diferença para a adoção de metodologias cada vez mais assertivas e com maior potencial de disseminação e melhoria da educação no estado.

Resultados e aprendizado

O estudo na EE Professora Irene Ribeiro, ao fim de 5 anos, gerou resultados qualitativos e quantitativos e que permitiu inclusive perceber a perenidade do processo. As plataformas pedagógicas que foram implementadas no período da parceria continuam sendo utilizadas na escola.

A escola reconhece muito o impacto positivo da parceria nos resultados educacionais dos alunos. Vale destacar o comprometimento da equipe gestora dessa escola que é um dos fatores principais para o atingimento desses resultados.

Por fim, o que se observa é um case de sucesso, que gera muita base para ser replicado a outras instituições. “Temos atuado muito próximos à Secretaria de Estado. Há 15 anos, tudo que nós fazemos nas escolas passa pela Secretaria e temos atuado nas redes municipais de Ensino também, o que tem nos dado a possibilidade de contribuir diretamente com políticas educacionais. Ou seja, não só testar o piloto de muitos projetos e adequá-los para às necessidades individuais das escolas e dos alunos, mas também poder desenhar depois o que funciona para a rede como um todo e possibilitar que a própria Secretaria dissemine para outras escolas”, finaliza Manoela. É nesta rede de conhecimento e prática pedagógica que acredita e investe o Instituto Cyrela, com o objetivo de contribuir na prática para a melhoria da educação no Brasil.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *