Parceria entre Instituto Cyrela e Espro, projeto de Mentoria gera contratação de 3 colaboradoras na RJZ Cyrela

Parceria entre Instituto Cyrela e Espro, projeto de Mentoria gera contratação de 3 colaboradoras na RJZ Cyrela

Voluntários Cyrela atuaram como mentores de jovens em parcerias com o Espro e Atados

Influenciar positivamente na vida pessoal e profissional de jovens é um dos trabalhos voluntários realizados anualmente por colaboradores da Cyrela. O projeto de mentoria, com foco em doação de conhecimento e tempo por parte dos voluntários, já foi realizado em parceria com as instituições Atados e Espro, e há anos se propõe a transformar a realidade de jovens que estão em busca de preparação para o mercado de trabalho. E foi em um destes projetos, o Formação para o Mundo do Trabalho, do Espro, que começou a história das hoje colaboradoras da RJZ Cyrela Jessica Simões, Stephanie Santos e Thayna Valentim.

A embaixadora do IC do Rio de Janeiro, Luana Mota, explica que ter orientação com pessoas já atuantes no mercado de trabalho sobre profissão, além de entender como uma empresa funciona, é uma ótima oportunidade para um jovem. “Não são todos que tem a chance de trabalhar no escritório, de segunda a sexta, a realidade de muitos é bem diferente e você como mentor poder influenciar positivamente. Mudar o destino desses jovens é muito gratificante”, considera.

Entenda a seguir como a Mentoria contribuiu para que as jovens encontrassem na Cyrela mais do que uma orientação de carreira: uma motivação para sonhar e correr atrás dos próprios sonhos.

Importância da Mentoria

Jessica Simões e Thayna Valentim fizeram parte da primeira turma de Jovem Aprendiz do Espro com a Cyrela. “A mentoria abre a sua visão, porque quando você mora em um lugar e estuda na escola do mesmo bairro, você tem uma percepção X de mundo. Então quando você convive em um ambiente totalmente diferente, com pessoas diferentes, você abre sua mente para outras oportunidades”, destaca Thayna.

Thayna indicou a amiga Jessica Simões para o programa de Jovem Aprendiz do Espro. “Sempre conversamos sobre como queríamos ser independentes, comprar nossas coisas, sem depender muito dos pais. E quando vi essa porta aberta, falei: vamos? E ela: ‘vambora’!”, relembra.

Jéssica sorri e recorda com carinho de como ficaram encantadas ao conhecer suas mentoras. “A gente queria ser iguais a elas, ter o mesmo conhecimento delas. A gente nunca tinha conhecido pessoas assim!”.

“Na minha família não tinha ninguém que tivesse o histórico de trabalhar em um escritório ou empresas. Então ouvia muito que não teria amigos, que seria sempre um contra o outro, e aqui você vê que não é assim. Eu estou em um lugar realmente diferente, todo mundo tão feliz!” – Jessica Simões

Com resultados alcançados e muito comprometimento, elas geraram a oportunidade de progredir para o programa de estágio. “Na empresa, com o trabalho e o esforço de cada uma de nossas colaboradoras, com suas habilidades e características únicas, seguimos evoluindo”, explica Luana.

As jovens contam que durante o período na Espro foram muitos os esforços para conciliar os estudos e o programa, e que a oportunidade na Cyrela é uma grande recompensa. “A passagem de aprendiz para o estágio já mostrou que tem muita coisa ainda na Cyrela para aprender e isso instiga a gente”, pontua Jessica.

“Trabalhando na Cyrela a gente percebe a grandiosidade da empresa. A gente comenta muito no Marketing que só conhece mesmo uma construtora ou quem é do mercado ou quem é cliente desse mercado. Quem está sempre procurando para investir ou tem o sonho da casa própria, pesquisa mais sobre a empresa. Não era meu caso. Eu nunca precisei pesquisar a fundo sobre o mercado imobiliário, então não sabia da grandiosidade da Cyrela. Aqui dentro eu pude perceber o quão importante a empresa é. E juntando o fato de que aqui eu tenho a oportunidade trabalhar com as coisas que eu gosto – e somando ao fato de que é uma empresa excelente no que faz – isso me motiva a querer contribuir mais e a querer crescer junto com a empresa. Vejo que a empresa está crescendo e sonho em ser contratada. Quero fazer cursos, me especializar e ter a oportunidade de continuar na Cyrela.” – Thayna Valentim

Oportunidade apreendida e efetivação

Experiência, aliás, que Stephanie Santos teve, ao se destacar em outro processo de jovem aprendiz realizado em parceria com o Espro. “Participar do programa me ajudou a pensar no futuro: ‘O que posso acrescentar na minha vida pra ser uma grande profissional?’. E acredito que foi assim que eu consegui mostrar para os meus antigos gestores, quando era jovem aprendiz, que eu era uma boa profissional e de eu ser efetivada”, considera Stephanie.

Hoje colaboradora do departamento Registros da RJZ Cyrela, Stephanie, aos 19 anos, é a mais nova da sua equipe e relata que a Cyrela é sua segunda família. “A Cyrela me abraçou no momento em que eu mais precisava, em que minha mãe estava desempregada e o único sustento era o meu salário. Hoje dou o meu melhor em busca de bons resultados”, afirma.

A colaboradora lembra que começou a trabalhar com 15 anos e teve em sua mãe o exemplo. “Minha mãe foi sempre uma mulher muito independente e passou esses valores. Desde nova eu sempre quis resolver minhas coisas”. Stephanie cursa engenharia da produção e pensa em desenvolver sua carreira inclusive internacionalmente. Um dos objetivos é, numa oportunidade futura, fazer intercâmbio no Canadá.

A Cyrela entende seu compromisso com a sociedade e se dedica a transformar a vida das pessoas.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *