Parceria do IC reestrutura salas de informática e cria centros de mídia em escolas próximas às lojas Vivaz

Parceria do IC reestrutura salas de informática e cria centros de mídia em escolas próximas às lojas Vivaz

Com a pandemia, parceria do IC com a Parceiros da Educação proporcionará ambiente propício para streaming de aulas e estudo em plataformas online

Durante a pandemia, o uso da tecnologia educacional deu um grande salto, já que as escolas se viram obrigadas a oferecer aulas no formato digital. Dentro deste contexto, a tecnologia se tornou essencial. A Parceiros da Educação é uma das instituições que vêm auxiliando as unidades educacionais a melhorarem a infraestrutura ligada e necessária à conectividade.

Em parceria com o Instituto Cyrela, a organização visa estruturar as salas de informática nas escolas públicas localizadas no entorno das lojas Vivaz, em São Paulo, e também a criação do Centro de Mídias. Este último se trata de uma plataforma de streaming onde são disponibilizados aulas e materiais de apoio para os alunos de todos os anos do Ensino Fundamental e Médio da rede estadual de São Paulo. Neste ambiente também ocorrem as formações dos educadores. O objetivo é atender 25 escolas, o que compreende mais de 16 mil alunos e mais de mil professores.

De acordo com Rafael Machiaverni, diretor geral da Parceiros da Educação, a pandemia mostrou que melhorar a conectividade é essencial. “A primeira ação da Parceiros da Educação foi se engajar na doação de tablets para serem usados diretamente pelos alunos, para conseguirmos atender a todos. Nós temos dados de que, no Brasil, 42% das casas não têm acesso a computador e 32% não têm acesso à internet. Num segundo momento, com a volta do ensino híbrido (uma parte presencial e outra online), há a necessidade de melhorar a estrutura das escolas, com a reestruturação das salas de informática e a criação do Centro de Mídia”, explica.

Estrutura

A ação em parceria com o Instituto Cyrela prevê a aquisição dos seguintes itens:

  • Kit móvel (televisão 55’’, um suporte para televisão, um estabilizador de tensão, uma webcam, um microfone e um cabo HDMI);
  • Manutenção nas instalações da sala de informática – com adequação de seu layout – e nos equipamentos de rede (modem, roteador, switch, cabos, etc.);
  • Cabeamento e instalação de três novos pontos de rede, para 25 escolas estaduais localizadas no munícipio de São Paulo/SP.

Planos pós-pandemia

Machiaverni vê que esta estrutura será bastante útil para alunos e professores, mesmo após a pandemia. “Este salto tecnológico que demos com a pandemia não deverá regredir. O modelo de transmissão de aulas por streaming é algo que deve ser perene. Além disso, é uma forma de acolher a comunidade neste retorno às aulas. Eles estão voltando de um ano difícil e têm uma ansiedade. Ao retornar para a escola, terão um ambiente bem cuidado, com tecnologia funcionando, com uma sala bem montada. Isso está sendo super bem visto pelas escolas”, comenta.

Outra questão que mostra a relevância da iniciativa é a necessidade de recuperar o aprendizado. “Os estudantes tiveram uma defasagem grande de aprendizagem em 2020 e uma das estratégias para recuperar este tempo, além das aulas, é o uso de plataformas educacionais. Para isso, é essencial uma boa sala de informática”, aponta Machiaverni.

Com os contratos firmados, a expectativa é dar início às instalações já no início de janeiro. A conclusão dos trabalhos está prevista para o primeiro trimestre de 2021 para auxiliar nas aulas já no início do ano letivo.