Educação por meio da conectividade de jovens

Educação por meio da conectividade de jovens

Projetos oferecem internet e equipamentos a alunos como forma de diminuir a evasão escolar

A pandemia impactou profundamente o ensino escolar em 2020. E os alunos em situação de vulnerabilidade social foram os mais prejudicados, uma vez que o acesso à internet e plataformas digitais de ensino certamente é mais escasso nas periferias. Diante desta necessidade latente, algumas instituições organizaram iniciativas para oferecer acesso à internet para crianças e adolescentes.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), as crianças e adolescentes sem acesso à Internet são aqueles que mais sofrem os impactos sociais da pandemia. “Obviamente, tais privações já atingem desproporcionalmente as crianças e adolescentes mais pobres e das regiões de maior vulnerabilidade, aumentando assim a já enorme desigualdade social que os/as afeta”, explica Mário Volpi, coordenador do Programa Cidadania de Adolescentes do UNICEF no Brasil.

Iniciativas para promover a educação por meio da conectividade

Com todos esses fatores na balança, em 2020 o Instituto Cyrela apoiou algumas causas relacionadas à promoção de conectividade para crianças e adolescentes, como formas de aproximá-los dos estudos e evitar a evasão escolar.

Uma delas foi a parceria com o Unicef, que criou um projeto para viabilizar o uso da internet para estudo. A instituição convocou o setor privado a apoiar a organização em uma ação emergencial para a disponibilização de kits de apoio ao estudante, contendo itens como cartão pré-pago, smartphone, livro de literatura, caderno e álcool em gel. Estes kits são destinados a adolescentes e jovens estudantes do terceiro ano do ensino médio de escolas públicas e em situação de vulnerabilidade social. “O objetivo é que eles possam continuar seus estudos e se preparar adequadamente para o Ensino superior, uma porta de entrada importante dos adolescentes ao ensino superior público e gratuito”, pontua Volpi.

Outra iniciativa apoiada pelo IC com o objetivo de ampliar a conectividade de jovens alunos na periferia de São Paulo foi realizada em parceria com o Vocação. Através da campanha “Conectividade na Periferia”, a instituição busca arrecadar recursos para disponibilizar conexão à internet aos jovens atendidos pelos seus Programas Sociais. “Esta ação fornece pacotes de dados para que estes jovens possam acessar conteúdos escolares e dos programas que nós levamos como formação para o trabalho, mentorias e o jovem aprendiz”, revela Paulina Christov, coordenadora pedagógica da Vocação.

A coordenadora pedagógica do Vocação analisa a importância de ações complementares à escola para os jovens: “Quando se pensa na inclusão produtiva da juventude, se depara com uma lacuna entre o que a escola forma e o que jovem necessita para adentrar nesse mundo do trabalho e permanecer nele. Esses programas do Vocação fazem justamente essa preparação para inserção no mundo do trabalho e na inclusão produtiva com atividades empreendedoras sustentáveis. Essa campanha veio para ajudar esses jovens a cumprir estes programas do Vocação e os ajudou a não desistir da escola. No caso específico dos jovens, esta ação também tinha como objetivo evitar que eles desistissem de fazer o ENEM”.

Além da doação de pacotes de dados, em alguns casos, a campanha propiciou também equipamentos aos alunos. AO Vocação também intensificou suas ações digitais neste ano, oferecendo duas plataformas digitais de EAD e um banco de talentos para promover os currículos destes jovens. “Estas três plataformas contam com uma comunicação de inteligência artificial que informa a respeito da performance destes alunos durante os cursos. Essa ferramenta também vai indicando os melhores processos formativos para estes jovens. Dessa forma, os tutores podem fazer um direcionamento dos alunos para cursos que podem potencializar o desempenho na escola e também para atender as expectativas do mercado de trabalho. Se percebermos através das atividades que o aluno possui uma dificuldade em comunicação, são ofertados a ele minicursos na área, onde ele vai poder reforçar esta lacuna”, conclui Paulina.

Tags: Instituto Cyrela, Vocação, UNICEF, ead, evasão escolar.

Metadescription: Projetos apoiados pelo Instituto Cyrela oferecem acesso à internet e equipamentos para alunos em situação de vulnerabilidade social para incentivar estudos.

 

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *